Após instabilidade no sistema e-Social, prazo de recolhimento do Simples Doméstico é estendido até dia 21

Entre as grandes conquistas dos trabalhadores e trabalhadoras domésticas, o e-Social teve problemas mais uma vez. A instabilidade gerada pelo sistema forçou a Receita Federal a estender o prazo de recolhimento do Simples Doméstico de outubro, que acabaria nesta terça (8), para o próximo dia 21. Desta vez, houve lentidão no sistema, mesmo após mais de 90% dos inscritos já terem gerado as guias de recolhimento. A ampliação do prazo dará tempo para a estabilização do sistema e todos os empregadores poderão emitir as guias de recolhimento.

Há um ano em vigor (desde de outubro de 2015), o e-Social passou por uma fase crítica de maior lentidão e problemas para realizar cadastros.

A Receita Federal lembrou que o DAE (documento de arrecadação) tem código de barras e que, por isso, o pagamento pode ser realizado em qualquer agência ou canais eletrônicos disponíveis pela rede bancária.
O órgão observou que, para fazer o recolhimento dos encargos sob sua responsabilidade, o empregador doméstico precisa fazer seu cadastro no eSocial e em seguida registrar também os dados de seu empregado. “Só após esse cadastro, é possível fazer a emissão da guia única de pagamento”, acrescentou o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid.